Um pouquinho sobre mineração de Criptomoedas. #bitcoins #altcoins

February 9, 2018 no comments Posted in Mineração Bitcoin

O que aqui fizemos é apenas coletar de forma extremamente simplificada um pouco do jargão e dos equipamentos usados no processo.

Se você ouviu falar sobre bitcoin e criptomoedas recentemente é provável que tenha ouvido falar também em Mineração de Bitcoin, que é parte do processo de validação das transações ocorridas em um determinado período de tempo por um coletivo de computadores executando programas específicos.

A principal motivação para a mineração de criptomoedas é que os mineradores recebem recompensas em moedas na medida que conseguem resolver em suas estações de mineração os problemas propostos para validar os blocos de transação que serão inseridos na Blockchain. O principal diferencial aqui é que um processo descentralizado, diferente do que ocorre nos Bancos e Cartões de Crédito. Ao contrário do que se pensa a tecnologia Blockchain tem um campo de aplicações muito mais amplo do que a manutenção e validação de transações financeiras. Aqui uma excelente explicação com animação sobre o que é a Blockchain.

Dependendo da capacidade das estações de mineração, do consumo, do custo de energia elétrica e do valor de cada moeda a ser minerada, o processo pode ser lucrativo.  Infelizmente também é verdade que a medida que mais e mais estações de mineração são instaladas a lucratividade cai, mas enquanto os níveis de lucratividade se justificarem teremos espaço para a mineração de criptomoedas no mundo.

Usualmente a mineração mais lucrativa é feita via estações de mineração dedicadas, mas também pode ser feita com computadores comuns ligadas ou não a plataformas de mineração (mining rigs) e até mesmo via celulares ou smartphones.  Teremos em breve um exemplo de como mineirar via smartphone a cripto moeda Electroneum. Uma outra opção é o aluguel da capacidade de processamento de mineração que são verdadeiras indústrias de mineração de criptomoedas.

Estações dedicadas são chamados de ASIC miners (Application-Specific Integrated Circuit). Quando usamos apenas o programas de de mineração apenas com um computador normal é denominada de CPU mining, com placas gráficas de GPU mining e quando as placas são montadas em grupos de 4, 6, 8, ou 12 se denominam mining rigs ou plataformas de mineração.

Plataformas de mineração são grupos de placas gráficas de alta performance montadas sobre uma estrutura de metal ou madeira e que usualmente acomodam de 6 a 12 placas.

Entre as placas gráficas usadas com sucesso temos a AMD RADEON RX 470, 570, 580 e a Radeon Vega 56 ou 64.

As placas gráficas são por sua vez conectadas a uma CPU de um computador normal por meio de cabos de extensores (risers).

O cabos extensores são necessários uma vez que as placas gráficas são robustas e não é possível acomodar muitas diretamente a placa mãe alem do efeito do forte calor gerado e da dificuldade em circular ar fresco entre as placas. Os risers assim permitem que as placas sejam instaladas a distância da CPU e melhor separadas entre si.

O sucesso recente de mineradores que se tornaram milionários com a extrema e súbita valorização do bitcoin é apontado com uma das causas da explosão de preços dessas placas e da ira do “gamers” contra os mineradores, pois muitas dessas placas desapareceram do mercado ou se tornaram extremamente caras.

Nos próximos artigos falaremos dos softwares utilizados na mineração e como você pode com relativa facilidade experimentar em casa com o seu computador caseiro o processo de minerar criptomoedas.

Até lá.